Troca de dados no Power BI

Confira dicas importantes e rápidas sobre Power BI com o artigo escrito pelo #dataholic Igor Abdo.
Falaaa pessoal!
Só alegria?
Hoje vou falar de um ponto que observo em muitos projetos “troca de fontes da dados”.
“Como assim Igor, o que é isto?”
Existem vários projetos em que no desenvolvimento inicial, você não tem acesso as fontes originais de dados do cliente. No exemplo de hoje, vou falar especificamente de SQL como origem, mas esta dica pode ser usada para qualquer banco de dados no Power BI.
Existem cenários em que o cliente nos envia pequenas amostras de tabelas de dados extraídas DW em formato Excel para o começo da construção dos reports e, em certos casos, importamos localmente estes arquivos e trabalhamos normalmente com o SQL e o Power BI.
“Ok Igor, e?”
Mas vamos supor, eu tenho várias tabelas de dados, e faço meus reports.
A origem do arquivo SQL, está localmente.
Quando eu for repassar para o cliente homologar, por exemplo, ou colocar em produção, ele precisa trocar para o banco dele.
“Mas Igor, ele pode trocar a fonte no Gerenciamento de dados?”
Claro que pode, sem problemas nenhum.
Mas pensa comigo, se ele precisa disso de forma rápida ou, o relatório já está publicado no Power BI Online, e ele precisa mudar o caminho do servidor, ele teria que baixar o pbix, trocar a conexão, e publicar novamente, certo?
Se você quiser deixar algo mais dinâmico para o usuário, você pode criar parâmetros para ele.
 
Por que eu penso neste sentido?
Quanto mais liberdade em certos pontos você deixar para o seu usuário, melhor.
E como seria isto?
Simples:
1. Abra seu Editor Avançado:
2.
3.Crie um parâmetro:
 
4.
5.
6. Parâmetro criado com sucesso
7.
8. Agora, nas tabelas que você usa este banco, é simples. Ao chamar o banco, você chama o parâmetro:
9.
10. Fechar e aplicar
Pronto, seu relatório está pegando do mesmo banco, mas com parâmetro de dados.
Parece realmente algo que não vai agregar, mas pense o seguinte.
Você dá liberdade para trocar a origem de forma mais rápida, pois caso você precise trocar o servidor dentro do pbix, é mais tranquilo:
Você pode ter parâmetros para várias origens:
· SQL;
· Oracle;
· Postgre
Isto parece uma dica simples ou que às vezes não vai interferir no seu dia a dia, mas quando você iniciar um projeto, sempre pense de como ficará a migração para o ambiente do cliente. Você perde no começo alguns segundos, mas lá na frente, você vai ganhar muito para qualquer tipo de migração.
E têm outras coisas que podemos fazer usando parâmetros, como Sharepoint por exemplo, mas ai é papo para outro dia.
 
Gostou desse conteúdo? Deixe seu like. 🙂
 
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Posts recentes

Os 5 V’s do Big Data

Você conhece os 5 V’s do Big Data? O #dataholic Lucas Costa escreveu um artigo para explicar melhor sobre eles. Bora conferir! Muitos já ouviram

Leia mais »